Um pequeno exercício de " ficção" política

Em que pese comentaristas de TVs locais terem no dia de ontem , dado por encerrada a tramoia patrocinada por Wellington e Themistocles que culminou com a reeleição de Jeová Alencar, tendo estes analistas em  suas alocuções afirmado que Jeová Alencar "aparou arestas " com o prefeito Firmino Filho, nós poderíamos num execício de uma pequena "ficção" política, imaginar o "diálogo" travado entre Jeová Alencar e o prefeito Firmino Filho.

Firmino:

E aí presidente Jeová, correligionário e amigo, o que foi que eu lhe fiz, para que o amigo, servisse de instrumento para uma tramoia arquitetada pelos meus principais desafetos Wellington e Temistocles, e fosse colocada em prática na minha ausência, uma falseta para reelegê-lo, como uma forma de emparedar-me aqui nessa cadeira de prefeito, cerceando uma pretensão que acalento de há muito, isto é, de lançar-me candidato ao governo do Estado em 2018, e lhe pergunto, como é que o amigo caiu nesse canto de sereia?

Jeova:

É prefeito Firmino, devo-lhe confessar que não pude resistir a esse canto de seria a que o senhor acabou de fazer menção, mas, gostaria de lhe fazer um pequeno relato dos antecedentes que desembocaram nesse passo em falso que dei.

O governador Wellington desde  junho de 2015 vem recebendo  em Karnak, um grupo expressivo de colegas vereadores e lhes promete realizar obras em Teresina em áreas em que os colegas têm liderança, sendo o último desses encontros em agosto último, oportunidade em que  o governador contemplou com asfalto diversas ruas e avenidas de Teresina por indicação de mais de uma dezena de vereadores.

Além do mais prefeito Firmino, esse grupo de vereadores , vêm sempre me encorajando a assumir posturas mais agressivas politicamente, já que , na visão deles, sendo eu uma liderança jovem , caso me  reelejesse para mais um mandato de presidente da Câmara Municipal, me tornaria uma opção para suscedê-lo, pois no pensamento desses colegas vereadores,  o meu nome jamais contaria como opção eleitoral do grupo que o senhor lidera em Teresina.

Mas sinceramente, prefeito Firmino, estou aqui neste instante, admitindo essa minha errônea avaliação, a qual  me penitencio, de não ter resistido a esta  trama urdida pelo governador e pelo presidente da Assembleia Legislativa, e dessa forma, revendo os meus projetos políticos, coloco desde já os meus préstimos , aliados que somos , de  me incorporar ao seu futuro projeto político e dar continuidade ao bom relacionamento que temos mantido até aqui, em relação aos projetos de interesse da prefeitura enviados à Câmara Mumicipal.

O resto do "diálogo" deixo por conta da imaginação dos leitores do blog .

É isso.