Negligência e irresponsabilidade na disputa em sistema de transporte coletivo de Timon podem levar a uma tragédia

O Cimu e o Dmtrans são acusados de omissão e proteção, mas diretores se defendem

 

Ônibus da Dois Irmãos invade linha divisória e bate na Timon City
Ônibus da Dois Irmãos invade linha divisória e bate na Timon City

Qualquer leigo ao avistar essas duas imagens pode diagnosticar facilmente de quem é a culpa nesses dois acidentes, mas os acidentes, que vêm sendo provocados no trânsito de Timon têm chamado à atenção do empresário proprietário da Timon City, que disse haver um escudo por parte dos órgãos fiscalizadores: Dmtrans e Cimu para proteger a empresa concorrente.

Segundo o empresário Ramon Alves, deliberadamente os acidentes vem ocorrendo com os motoristas da empresa Dois Irmãos perseguindo e colidindo com os ônibus coletivos de sua propriedade. A disputa deixou de ser um caso de concorrência para virar assunto de polícia e de fiscalização, mas segundo o empresário, existe uma omissão por parte do poder público e uma proteção dos mesmos em favor da empresa Dois Irmãos.

Em outro acidente, o ônibus da Dois Irmãos invadiu a preferencial
Em outro acidente, o ônibus da Dois Irmãos invadiu a preferencial
Em mais uma batida entre os dois ônibus, ontem na entrada da ponte metálica, na Avenida Piauí, visivelmente, e a imagem mostra isso, o ônibus da empresa Dois Irmãos invadiu o espaço regulamentado ao acesso à ponte e colidiu com o veículo da Timon City. Segundo representantes da empresa Timon City, a atitude dos órgãos fiscalizadores foi de omissão, pois o ônibus que atropelou está com a documentação irregular, mas mesmo assim vem circulando normalmente pela cidade sem nenhuma fiscalização por parte do Cimu, órgão criado para regular o sistema de transporte coletivo de Timon.

Em outro acidente, o ônibus da emprea Dois Irmãos invadiu em alta velocidade uma via preferencial, desrespeitou uma placa de “PARE” e atingiu o ônibus da Timon City do outro lado da pista. Na ocasião os dois ônibus vinham lotado de passageiros, mas nem isso serviu para inibir ou conscientizar o motorista de seu propósito de atingir e colidir com o ônibus, relata o empresário Ramon Alves em vídeo enviado ao blogdoribinha.

Jeremias Sampaio, Dmtrans
Jeremias Sampaio, Dmtrans
Não existe proteção, diz Jeremias

O blogdoribinha ouviu o diretor do Dmtrans Jeremias Sampaio para saber sobre “essa proteção” que o empresário diz ter em desfavor de sua empresa. Segundo o diretor, no caso ocorrido ontem, o órgão notificou a empresa Dois Irmãos que transpôs a linha divisória do acesso à ponte causando o acidente. Quanto à documentação do veículo está irregular, segundo Jeremias, não cabe ao Dmtrans essa fiscalização e sim ao Detran-MA que tem convênio com a Polícia Militar para exercer essa fiscalização. O órgão municipal é responsável pela circulação e estacionamentos e sem competência para agir na questão da documentação, disse Jeremias, afirmando que espera que as duas empresas acabem com essa disputa que fere os princípios da livre concorrência e vem causando danos às duas empresas e aos passageiros.

Jefferson Veras: regulamentação
Jefferson Veras: regulamentação
Cimu diz que não existe proteção, mas sim regulamentação

O diretor do Cimu Jefferson Veras foi enfático em afirmar que não existe proteção a nenhuma das empresas, mas sim por se tratar de regulamentação ou regularização é natural que dentro do processo existe um descontentamento, que não parte somente da Timon City, mas também da Dois Irmãos.

Segundo Jefferson todo trabalho que está sendo feito é efetivação do sistema e em melhoria do mesmo para garantir aos passageiros e às empresas um bom atendimento, e que com sua experiência dentro do gerenciamento  dos sistemas de transporte, tudo está  sendo feito para  dotar Timon de um bom e excelente sistema para atender essas necessidades.

Quanto ao episódio de ontem, envolvendo as duas empresas, Jefferson esclareceu que uma equipe do Cimu estava no local do acidente adotou as providências cabíveis e que o órgão faz fiscalizações periódicas para averiguar os transportes que circulam no sistema com visitas in loco nas empresas e solicitação de documentos através de ofício.

Ele esclarece que no caso do ônibus causador do acidente, ele será recolhido na segunda-feira pelo Cimu.

Dois irmãos não atendeu

Através de ligação para empresa Dois Irmãos tentamos contato com seus representantes, mas a ligação não foi atendida.