Rafael Leitoa rejeita emenda e Timon deixará de receber 1 milhão e 800 mil para a Segurança em 2018

O deputado impediu que o investimento fosse alocado para a Segurança dos timonenses.

Rafael Leitoa, como líder, pediu que o dinheiro não fosse enviado
Rafael Leitoa, como líder, pediu que o dinheiro não fosse enviado

O pedido do suplente de deputado Rafael Leitoa (PDT), como líder de bloco na Assembleia Legislativa do Maranhão para que fosse rejeitado emenda de 1 milhão e 800 mil reais para investimentos na segurança dos timonenses pode custar caro às pretensões do representante dos Leitoas no parlamento em seu propósito de voltar à AL como deputado titular nas eleições de 2018.

O fato tem sido exaustivamente divulgado nas redes sociais e é a mais nova munição de seus adversários políticos com vídeo (Veja) do deputado Rafael afirmando que rejeitou a proposta que mandar mais dinheiro à Timon para o combate à criminalidade. O proposta de emenda foi discutida no último dia 20, quando o deputado pediu pela rejeição do dinheiro.

As justificativas apresentadas pelo deputado para rejeitar o envio de dinheiro proposta pelo deputado Eduardo Braide (PMN), ainda são piores que a própria rejeição em si.

Ao afirmar que o governo Flávio Dino vem enviando recursos para a segurança e que uma de suas propostas está sendo encaminhada para a construção de mais um equipamento em Timon, além de criticar que a emenda de 1 milhão e 800 mil reais chegaria “tarde de mais” pelo fato do deputado Eduardo Braide estar há 10 anos na Assembleia e somente agora estaria enviando recursos para Timon, soou como se o Leitoa estivesse com inveja do deputado ou que Timon é um “curral fechado” dos Leitoas onde ninguém pode atuar, inclusive querendo ajudar a população.

Qualquer político com o mínimo de inteligência ou representatividade em favor da cidade, jamais poderia recursar ajuda para seu município base, seja essa ajuda de onde vier e principalmente para investimentos na Segurança, onde o município ainda detém índices assustadores de criminalidade.

Em pensar que seu primo o prefeito Luciano Leitoa vive com “discurso besta” de que nenhum deputado de oposição mandou emenda para Timon e seu primo na Assembleia criar empecilho para que esse dinheiro chegue para a população.

E com essa agora Luciano o que dizer para a população que seu primo rejeitou uma emenda de 1 milhão e 800 mil reais para a segurança de Timon?