A poesia segundo Tobias Pinheiro

A Consciência

 

BASTA!  A dor já se impõe no mundo inteiro,

plantou nos corações o desencanto,

profanou e maldisse o que era santo

na imolação do último Cordeiro.

Se buscam a consciência com alarde,

se choram a bondade já perdida,

se aspiram a virtude para a vida,

querem paz, querem DEUS e, agora, é tarde.

 

O mundo inteiro vai rolar vencido,

sem crença, sem amor, sem luz, sem calma,

enquanto grita a voz lá dentro da alma:

— Quem perdeu a consciência está perdido.

 

Tobias de Sousa Pinheiro nasceu em Brejo, Maranhão, em 4 de julho de 1926. Poeta, trovador, professor, jornalista, membro de academias de letras regionais.