A Vida Pessoal de Marilyn Monroe Revelada em Fotos

Ninguém na indústria de entretenimento conquistou mais notoriedade do que a adorável Marilyn Monroe. Com a sua história trágica de garota que se perdeu como modelo e atriz famosa para supostos casos até a sua morte prematura, Monroe conquistou o mundo. Sua beleza, sua inteligência secreta e seus desejos pessoais ainda são, mais de 50 anos após a sua morte, examinadas geração após geração.


Filha de uma Mãe Doente

Em 1926, Norma Jeane Mortenson nasceu em um mundo duro, filha de mãe solteira. Gladys Pearl Baker fez o seu melhor para criar a filha e se cuidar, mas acabou sendo muito difícil para ela. Gladys sofreu de uma série de doenças mentais, incluindo esquizofrenia. Norma Jeane foi morar com uma família adotiva nos primeiros anos de sua vida e a sua mãe a visitava nos finais de semana.

Primeira Lembrança da Mãe

Pode-se afirmar que Norma Jeane tinha uma relação delicada com sua mãe. Afinal, uma das primeiras lembranças da sua mãe foi de Gladys tentando sufocar a filha com um travesseiro. Norma Jeane pulou de casa adotiva em casa adotiva quando era criança. Ela até morou em um orfanato de Los Angeles durante algum tempo. Além disso, ela nunca conheceu o pai. Mais tarde, ela revelou que havia sido estuprada quando tinha 11 anos.

Ainda Norma Jeane

Aos 16 anos, Norma Jeane encontrou um caminho para fora do sistema de casas adotivas – ela se casou com o vizinho de 21 anos, Jimmy Dougherty. A noiva adolescente havia largado o colegial e contava com o seu marido para sustentá-la, o que ele fazia com prazer. Os dois se casaram em 19 de junho de 1942 e logo depois Jimmy deixou Norma Jeane para servir no Pacífico Sul como marinheiro.

Casamento Jovem

Apesar de ela ter apenas 16 anos, Norma Jean decidiu a trajetória da sua vida ao se casar com o seu vizinho. Foi uma decisão que salvou sua vida, já que ela não queria voltar ao orfanato, onde sentia que ninguém a queria. Isso funcionou, mas o casamento não. Não é que era um casamento ruim, era apenas chato para Norma Jeane. Quando Jimmy deixou Catalina Island, onde o casal morava, Norma Jeane se mudou para a casa dos pais dele.

Antes de se Tornar Marylin

Norma Jeane tinha 18 anos e era esposa há dois quando ela aceitou um emprego na fábrica de munições para ganhar o seu próprio dinheiro e ajudar os esforços de guerra. Ela montava drones na fábrica. Muitas trabalhadoras da fábrica eram mulheres, e a fábrica Radioplane queria aumentar a moral mostrando mulheres trabalhando duro para o esforço de guerra. Foi quando o fotógrafo David Conover descobriu a beleza de Norma Jeane.

Primeiro Ensaio Fotográfico Profissional

Desafiando os desejos do seu marido e sogros, Norma Jeane saiu do seu emprego na fábrica e começou a posar para fotos para Conover. Ela também assinou um contrato com uma agência de modelos em 1945. Ela tinha apenas 19 anos e isso se tornou tudo que ela queria fazer. A decisão de Norma Jeane de se tornar modelo e correr atrás da sua carreira de atriz, entretanto, não foi aprovada pelo seu marido. Ele deu uma escolha para ela: Ser uma esposa ou ser uma modelo.

Amante de Animais

Desde quando ela era criança e até ao longo da sua vida adulta, Norma Jeane amava os animais. Seja tentando manter uma vaca afastada da chuva levando-a para a casa que ela dividia com o seu primeiro marido, ou resgatando filhote atrás de filhote, ela se importava com todos os tipos de animais. Ela tinha principalmente cachorros como animais de estimação. Havia os cãezinhos dela de infância, Tippy e Ruflles, e o collie Muggsie que Jimmy deu para ela. Além de Maf, um poodle branco que Frank Sinatra deu de presente a ela.

Primeira Agência de Modelo

Em 1945 Norma Jeane foi apresentada à mulher que a assinaria com a agência de modelo Blue Book Modeling Agency e ajudaria a criar o estilo e ícone sexual que o mundo iria idolatrar por décadas. Emmeline Snively não se comoveu muito pela aparência de Norma Jeane, mas sim pela sua honestidade e forte ética de trabalho. Após um trabalho como hostess durante a exposição de um desfile, Norma Jeane distribuiu panfletos. Ela ganhou $90 e deu tudo a Snively, não pegando nada para ela mesma.

Primeiro Trabalho de Norma Jeane

A chefe de Norma Jeane, Snively, não era muito animada com a cor do cabelo da jovem modelo. A cor de loiro sujo não ia conseguir muitos trabalhos para ela. Porém, Norma Jeane trabalhou duro e conseguiu algumas capas e revista e várias propagandas. Esse era para a Douglas Airlines e ajudou ela a conseguir mais trabalhos. Quando ela conseguiu um trabalho para um comercial de shampoo, ela teve que fazer uma mudança.

Ficando Loira

Apesar de Norma Jeane ser adorável, ela ainda não havia se tornado Marilyn Monroe. Sua empresária sugeriu que ela clareasse e alisasse o cabelo para conseguir mais trabalhos. Norma Jeane finalmente concordou e ela conseguiu o trabalho – e outros seguiram. Snively disse que a modelo começou a ter mais trabalho do que nunca, posando com roupas de banho e aparecendo constantemente em revistas masculinas.

Seu Primeiro Papel

Em 1946, ela estava divorciada, usando o nome Marilyn Monroe e finalmente conseguindo papéis em filmes. Era uma ambição que ela tinha desde que decidiu que queria ser a próxima Lana Turner. Ela estreou nas telas no filme de 1947, Idade Perigosa. Foi um pequeno papel, mas deu algumas poucas falas para a jovem atriz. Ela interpretou uma garçonete no restaurante de Gopher Hole.

A Famosa Marca de Nascença

Além dos seus lábios vermelhos carnudos, cabelo platinado, aparência invejável e olhos com sombra bem pesada, Monroe foi conhecida por aquela marca de nascença famosa. A pinta em sua bochecha era uma marca proeminente em seu rosto que seria perfeito. E serviu como um verdadeiro ponto de exclamação – mas ela nem sempre gostava dela. Em muitas fotos, a pinta está coberta por maquiagem. Nessa foto, porém, ela está destacando-a com um uma pincelada de lápis de olho.

Foto Nua de US$ 50

Apesar de Monroe ter começado a se tornar uma modelo e atriz conhecida em 1949, ela ainda não tinha dinheiro. Em determinada época, era difícil para ela pagar seu aluguel e o financiamento do carro. Então, a jovem de 23 anos concordou em posar nua para Tom Kelley por US$ 50. Kelley acabou vendendo as fotos por US$ 500. Essas fotos foram parar na Playboy e Monroe se tornou a primeira “Queridinha” da revista.

 

 

 

 

 

Ela Amava Crianças

Monroe nunca teve seus próprios filhos. O mais perto que ela de ter filhos foi ser madrasta de Joe DiMaggio Jr. Talvez por causa da sua própria criação, Monroe dedicava seu tempo e dinheiro para muitas instituições de caridade para crianças. Ela visitava orfanatos e hospitais para crianças regularmente e doava seus ganhos para vários fundos. Apesar de sem filhos, ela teria engravidado algumas vezes.


Sendo Ela Mesma

Um dos amigos próximos de Monroe era o fotógrafo Sam Shaw. Ele muitas vezes a fotograva no set do filme dela para divulgações e passeando pela cidade. Ele também trabalhava com ela em ensaios pessoais, nos quais ele tentava capturar a “verdadeira” Monroe, algo que ele dizia ser difícil. Monroe estava muitas vezes representando. De vez em quando, porém, ele conseguia tirar uma foto da estrela quando ela baixava a guarda.

Pelo Facial

Se Monroe sempre parecia ter um brilho que vinha de dentro, bem, pode ter sido um truque de luz – e seu abundante pelo facial. Dizia-se que Monroe usou um creme hormonal para clarear sua pele e uma das consequências do creme foi uma fina camada de penugem cor de pêssego por todo o seu rosto. Os executivos do estúdio queriam que ela os removesse, mas ela insistia em mantê-los.

Cirurgia Plástica

Se um dia houve dúvida se Monroe havia feito cirurgia plástica, bem, raios-x confirmaram isso. Em 1950, Monroe colocou um implante de queixo e, antes disso, ela fez uma rinoplastia. Apesar de ela não ter uma beleza natural como Marilyn Monroe, ela certamente era como Norma Jeane. E, além disso, ela quase nem tinha muita coisa feita. Registros médicos comprovam que essas foram todas as cirurgias que ela já fez.

Ela Praticava Ioga

A imagem de Monroe não gritava exatamente “atleta” ou “fã de exercícios”, mas antes de todo mundo, e suas mães, começarem a praticar ioga, Monroe era praticamente uma iogue nos anos 50. Não apenas ela contava com a ioga para manter sua figura alinhada, mas ela também levantava pesos regularmente. Ela afirmou que não era fã de exercícios, mas apenas se fosse um regime rígido.

Um Caso Tumultuado

Monroe teve uma série de casamentos e vários casos, mas um dos seus mais tórridos tem que ser com a lenda do baseball Joe DiMaggio. Quando Monroe conheceu o atleta em 1952, ela ficou intrigada pelo silêncio dele e aparente desinteresse nela. Porém, DiMaggio já estava encantado e determinado a se casar com a loira. Apesar do casamento deles ter durado apenas um ano, DiMaggio permaneceu devoto a Monroe – alguns diriam obcecado.

 

Seu Grande Amor

Talvez o amor da vida de Monroe tenha sido o brincalhão Arthur Miller. Os dois se casaram em 1956, mas se divorciaram em 1961, já perto do fim da carreira e da vida de Monroe. Monroe afirmou que era intensamente atraída a Miller de todas as formas, e confiava nele totalmente. Os dois tentaram ter filhos, mas sem resultados. Eles tinham outros problemas também, incluindo infidelidade e overdoses de medicação por parte de Monroe.

Uma Leitora Ávida

Monroe muitas vezes interpretava o papel da loira burra em seus filmes e essa era a persona esperada. Ela conseguia criar a imagem parte inocente, parte vivida (virgem/vagabunda) bem, mas contradizia quem ela realmente era. Monroe amava ler, fossem livros de autoajuda, poesia, romances ou biografias. Ela era bem inteligente e atraída a inteligência – ela até listou Einstein como um homem com quem ela dormiria.

Os Rumores de Casos

Um dos casos mais infames que Monroe teria tido foi com o ex-presidente John F. Kennedy. Nunca foi provado, assim como algum rumor de caso que ela tenha tido com qualquer um dos Kennedy casados. É possível que ela e Marlon Brando tivessem uma ligação romântica. E ela namorou Frank Sinatra por algo como um minuto. Como o seu amigo Shaw disse, se Monroe tivesse tido casos com o tanto de homens que afirmavam ter tido, ela não teria tempo para fazer filmes.

 

 

Tamanho 44? Desculpa, Meninas

Cheque o seu Facebook ou Pinterest em qualquer dia, você tem grandes chances de ver algo atribuindo Monroe a uma mulher plus size dos anos 50, mas isso não é verdade. Quando ela começou a sua carreira, Snively escreveu que Monroe usava tamanho 40, o que, na época, era bem menor do que é hoje. Levando todas as mudanças em consideração, Monroe provavelmente não vestia mais que 38, mesmo quando estava mais pesada.

Marilyn Adorava Clark Gable

Antes de você pensar que esse é mais um boato de caso, deixe-me garantir que não, essa não era a relação que Monroe tinha com Clark Gable. Se alguma coisa, Monroe via o companheiro ator Gable mais como uma figura paterna. Ele parecia bastante com uma foto que Monroe lembrava que sua mãe tinha na casa dela – um homem de cabelo escuro com bigode. Os dois ficaram próximos quando eles filmaram Os Desajustados juntos, mas Gable morreu durante a filmagem após sofrer um ataque cardíaco.

 

O Fim de Uma Era

Quando Monroe se apaixonava, era intenso. Ela queria filhos mais do que tudo. E mais que isso, ela queria ser amada, ser desejada e necessária. Aos 36 anos, Monroe teve três ex-maridos, inúmeros ex-namorados e nenhum filho. Ela também tinha uma série de medicamentos à sua disposição, e álcool. Sua mãe, sua tia e outros membros da família sofriam de problemas mentais. Até hoje, ninguém realmente sabe se Monroe cometeu suicídio, foi assassinada ou sofreu uma overdose acidental. Até hoje, ela vive como um icônico símbolo sexual, sempre jovem, amada e desejada.
Fonte:http://teastart.com/vida-pessoal-de-marilyn-monroe-revelada-em-fotos/27/