Aço e aventura nas séries medievais

Bem novelesco, a minissérie mostra estupros, violência e batalhas

Mundo sem Fim (Canadá/Inglaterra/Alemanha/Irlanda, 2012) é bem legal e antes de mais nada, é muito bom ver países produzindo sua própria história, no caso, os ingleses que aqui falam dos eventos que antecederam a Guerra dos 100 Anos. Apesar de co- produzido por vários países, o filme fala das tragédias e amores da cidade de Kingsbridge (INGLATERRA) antes da eclosão da guerra que marcou a Idade Média.

Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

Bem novelesco, a minissérie mostra estupros, violência, batalhas e grandes cenas para relatar como essa cidade lutou contra os desmandos do corrupto governo inglês. São sete horas, mas vale a pena, continuação de Pilares da Terra e também baseado em Ken Follet.

Outras séries épicas

Game of Thrones – Está chegando ao fim, o clássico do século XXI que mistura feitiçaria, honra, romance e ação no continente fictício de Westeros. Espetacular em todos os sentidos.

O Último Reino – Mostra a formação da Inglaterra em saga de violência e muita aventura. Ulthred é o viking que se apaixona pelo modo de vida inglês e acaba lutando contra o próprio povo. Um pouco frio, mas a série convence.

Vikings – Estupradores, ladrões, violentos, os guerreiros nórdicos, finalmente tiveram uma série a altura com essa produção anglo-americana. Já está na quinta temporada e promete.

Pilares da Terra - A morte do único herdeiro do rei Henrique I e o seu subsequente falecimento leva o país a sucessivas guerras entre os possíveis sucessores ao trono. É neste ambiente tumultuoso que um humilde pedreiro e mestre de obras, Tom, sonha construir uma imponente catedral, cheia de luz e dotada de uma beleza sublime, na cidade de Kingsbridge. Traição, sexo e guerra nesta minissérie espetacular produzida pelo Canadá e Alemanha.