Acertos e decepção

Confira os filmes!

Meu nome é Jeeg Robot
Meu nome é Jeeg Robot

Meu nome é Jeeg Robot (ITÁLIA, 2015) - Simpático filme italiano que pega carona nas fitas de super-heróis, só que desvirtuando a história. Enzo é um assaltante que depois de ser contaminado por radiação, adquire poderes (manjado até a medula) em vez de salvar inocentes, tenta é se dar bem com a história, assaltando bancos, até que entra em rota de colisão com mafiosos. Efeitos impressionantes em filme barato mas que contagia quem assiste. Pequena surpresa.

Morituri (EUA, 1965) - Engraçado que depois de destruir nos anos 50 (fez nove clássicos) entre eles: Júlio César, Sindicato de Ladrões, Viva Zapata, Selvagem, o notável Marlon Brando vacilou feio nos anos 60. Tirando Pecados de Todos Nós e Queimada, foi tanto filme equivocado que vade retro. Este é um drama de guerra em que contracena com Yul Brynner. Pouca ação, chato, o Deus precisou esperar Godfather para voltar ao seu local de destaque.

Germinal (França, 1993) - Só vi este filme uma vez, nos anos 90 e agora o compro original por apenas 5 reais.  É um tipo de filme que some dos cinemas mas é sempre bem vindo. Adaptado de Emile Zola e declaradamente marxista, o filme mostra uma greve de mineiros na França barra pesada do século XIX. Assassinatos, estupros, assédio, a fita mostra tudo isso de forma contundente.  Filmaço que faz pensar e se revoltar. No elenco, os franceses estelares Gerard Depardieu e Miou Miou.