Seedorf conhece CT, aprova projeto e encaminha acerto para ser 'manager' do Atlético-PR

Holandês deve ser anunciado no Furacão no início da próxima semana. Diretoria atleticana saiu otimista após dois dias de muita conversa.

A pós dois dias de conversa, o Atlético-PR acredita que conseguiu convencer o holandês Seedorf a se tornar o manager do clube para a próxima temporada. A resposta ainda não foi definitiva, mas o LANCE! apurou que o acordo está bem encaminhado.

O treinador chegou a Curitiba na manhã de sexta-feira e foi direto para o CT do Caju conhecer as dependências do moderno local que abriga o dia a dia do Furacão. Das 13h às 22h, o profissional e a diretoria atleticana dialogaram e trocaram ideias sobre o futebol.

Clarence Seedorf gostou do que viu em Curitiba e deve acertar com o time paranaense (Foto: Divulgação/LANCE!)
Clarence Seedorf gostou do que viu em Curitiba e deve acertar com o time paranaense (Foto: Divulgação/LANCE!)

O papo se estendeu ainda para a manhã deste sábado. Seedorf escutou, durante quinta e sexta-feira, que o Rubro-Negro se posiciona comoum 'clube diferente' no Brasil e que gosta de quebrar paradigmas - antiga Arena da Baixada, CT, teto retrátil, Sub-23, 'rompimento' com a Globo, grama sintética, proposta de jogo definido desde a base, técnicos emergentes, entre outros.

E é justamente nesse perfil de fugir do comum que o Atlético-PR quer novamente fazer um novo marco no futebol brasileiro. O time paranaense almeja que Seedorf seja um manager, no mesmo conceito que a Europa tem em alguns clubes. Uma pessoa que cuida do que a equipe faz em campo, mas também trabalhe fora dele. Paulo Autuori, em sua passagem, fazia uma iniciação disso, mas recusou continuar oficialmente nesse cargo para a próxima temporada.

- Existe uma cultura no Brasil em que o técnico é o dono do clube. Ele não aceita nada, nenhuma interferência. Nós buscamos o Paulo para que ele fosse um Alex Ferguson do futebol brasileiro. Ele comandaria o futebol de A a Z. Ele iria para o banco de reservas e os auxiliares dariam treinamento da forma que foi definida. Mas o Autuori não se encaixou. Não queremos mais diretor de futebol. Estamos buscando um treinador que tenha condições de exercer o poder e os trabalhos dentro dessa filosofia que queremos - afirmou Mario Celso Petraglia, em entrevista recente à Rádio Transamérica.

Assim, o holandês e o brasileiro Leonardo eram as opções desejadas. Como o ex-jogador do Botafogo gostou do projeto, aprovou a instalações e o método de trabalho nos mais diversos setores, nenhuma conversa precisou ser aberta com o ex-lateral. A proposta inicial é de que ele comande o futebol atleticano até 2018, tendo uma autonomia no departamento.

A parte financeira que, a princípio, era uma preocupação do clube, não é mais problema. A direção tinha a ideia de buscar patrocinadores para bancar os vencimentos, já que o profissional tem problemas na Justiça com o Botafogo pela falta de pagamento de direitos de imagem, mas não será preciso. O entendimento foi de que o acerto salarial terá um consenso dentro da realidade.

Seedorf, no início da tarde, viajou para São Paulo e ficou de dar um retorno para o Furacão. A expectativa é de que a aceitação seja confirmada neste final de semana e o holandês seja anunciado na segunda-feira.

Mais lidas nesse momento