Governo reforça segurança pública em Pedro II e municípios vizinhos

Ações incluem aumento no efetivo policial, uso de câmeras e possibilidade de implantação de guarda municipal

O secretário de Governo, Merlong Solano, acompanhado do secretário de Estado da Segurança, Fábio Abreu, participou de uma audiência pública, na quarta-feira (22), na Câmara Municipal de Pedro II, a fim de discutir a segurança no município. O encontro reuniu autoridades locais e de cidades vizinhas, vereadores e populares, que apresentaram as demandas aos representantes do Executivo estadual.  

(Foto: Ascom Segov)
(Foto: Ascom Segov)

A vereadora Lourdinha Alves, propositora da audiência pública, solicitou do governo o aumento no número de efetivos da Polícia Militar (PM) e aparelhamentos estruturais, bem como o combate ao tráfico de drogas e a proteção das fronteiras municipais. “A violência, muitas vezes, vem de fora, visto que ficamos numa área de fronteira com o Ceará e a nossa localização favorece a entrada de entorpecentes e o aumento no número de furtos e assaltos à mão armada”, frisou a vereadora.

Em resposta às reivindicações da população, o secretário de Governo informou que, em breve, Pedro II receberá uma nova viatura do modelo Hyllux e que está em tramitação o processo licitatório para aquisição de câmeras de monitoramento a serem instaladas nas principais vias de entrada da cidade. “Além disso, o comandante da 2ª Companhia de Polícia Militar, capitão David Marion, contará, dentro em breve, com incremento de cerca de 15 policiais, aprovados no concurso da PM. O efetivo deverá iniciar o curso de formação na academia da PM em janeiro, em seguida, deverá ser instalada uma Força Tática”, destacou Merlong Solano, acrescentando que também haverá aumento no efetivo na região de Piripiri.

Outra boa notícia foi dada pelo secretário da Segurança, Fábio Abreu. O gestor afirmou que a secretaria poderá treinar e qualificar os guardas municipais de Pedro II e equipá-los com coletes, armamentos e munição, para que possam trabalhar em parceria com a PM. “No entanto, é necessária a aprovação de uma lei, criando um consórcio do município com as cidades de Lagoa do São Francisco, Milton Brandão e Domingos Mourão, para atingir o número de habitantes que é exigido por lei, que é acima de 50 mil habitantes. Com isso, além de Pedro II, esses outros municípios podem também implantar suas guardas municipais, com essa mesma condição”, observou Abreu.

O secretário da Segurança ressaltou ainda a importância de que a população registre as ocorrências. “Seja furto, assalto a mão armada ou denúncia de tráfico de drogas, é indispensável que se faça registro, para que a Secretaria da Segurança possa fazer o mapeamento e planejamento estratégico para a redução da criminalidade”, advertiu Fábio Abreu.