Envolvidos na morte de agente penitenciário são presos pela Polícia Civil

Crime teria sido motivado por vingança

A ação conjunta entre o Núcleo de Inteligência da Secretaria de Segurança Pública e Polícia Civil do Piauí resultou na prisão de três pessoas envolvidas na morte do agente penitenciário, José Silvino da Silva, ocorrida na cidade de Parnaíba, no dia 22 de novembro de 2017. Através da Operação Perseverare, a polícia conseguiu identificar os acusados e captura-los nesta quarta-feira, 09. 

Os presos são: Cândido de Souza Araújo, que foi encontrado em Porto Velho, Rondônia, Marcilene Leonardo Ferreira, foi localizada em Castanhal, no Para e Rauellison de Souza Araújo, preso na Casa de Custódia, em Teresina.

Segundo o diretor do Núcleo de Inteligência, o delegado Carlos César Camêlo, o crime teria sido motivado por vingança. Cândido conhecia o agente penitenciário José Silvino da Penitenciária de Parnaíba, onde esteve preso.

Cândido de Souza Araújo/ Foto: Divulgação- SSP
Cândido de Souza Araújo/ Foto: Divulgação- SSP

“A motivação talvez tenha sido a parte mais complexa. A autoria nós já tínhamos uma ideia e, inicialmente, nós trabalhamos com a hipótese de uma tentativa de latrocínio, mas depois que eles foram presos nós verificamos que teria sido de fato um homicídio. Tratou-se realmente de uma vingança pessoal do Cândido e Rauelison contra o agente penitenciário que ficou responsável pela guarda deles dentro do presídio”, disse.

O delegado César Camelo destacou que Cândido estava foragido do sistema penitenciário e contra ele havia dois mandados de prisão preventiva. Inclusive, ele usava o nome falso de Bruno e já teria sido preso na cidade de Parnaíba se apresentando como tal. Cândido é casado com Marcilene que também foi detida na operação.

Marcilene Leonardo Ferreira/ Foto: Divulgação-SSP
Marcilene Leonardo Ferreira/ Foto: Divulgação-SSP
Rauellison de Souza Araújo/ Foto: Divulgação- SSP
Rauellison de Souza Araújo/ Foto: Divulgação- SSP

Operação Perseverare

A Operação deu-se simultaneamente nas cidades de Castanhal/PA e Porto Velho/RO, onde foram presos dois dos autores do crime e contou com o apoio da Secretaria de Justiça do Estado do Piauí, GRECO, Delegacia de Homicídios de Parnaíba, e das Polícias Civis do Pará e de Rondônia.

Mais lidas nesse momento