Facebook vai liberar criadores de vídeo para cobrar assinaturas mensais

Rede social anunciou programa, que deve entrar no ar, em fase de testes, no meio de abril

O Facebook anunciou nesta segunda-feira (19) que vai permitir que criadores de vídeos para a rede social cobrem mensalidades de seus seguidores.

"Watch", a nova plataforma de vídeos originais do Facebook. (Foto: Divulgação/Facebook)

O programa de assinatura será um teste e liberado para poucos publicadores. Ainda assim, é a segunda iniciativa da rede social para a criação de uma forma de produtores de conteúdo conseguirem ganhar dinheiro com isso.

“Fãs terão a opção de suportar os criadores com um pagamento mensal em troca de algumas vantagens como conteúdos exclusivos e uma insígnia mostrando o status dele como apoiador”, afirmaram Fidji Simo, vice-presidente de produto, e Sibyl Goldman, diretor de parcerias de entretenimento, em nota.

A mudança de estratégia é uma forma de atrair criadores, em meio a uma disputa com o YouTube pela hegemonia em vídeos na internet. Apesar de ter restringido recentemente os parâmetros necessários para que um publicador ganhe dinheiro, a plataforma de vídeo do Google criou um ecossistema de suporte financeiro que permitiu o surgimento de uma onda influenciadores digitais em diversas áreas.

O Facebook informa que os testes começarão nos próximos meses antes de o programa de assinaturas ser aberto para todos os criadores. De acordo com o site “Recode”, isso ocorrerá em meados de abril e permitirá cobranças de US$ 5 por mês.

O Facebook promete não reter nenhuma parte desse pagamento. Apple e Google, donos das lojas de aplicativos, no entanto, ficam com parte do valor pago, em percentuais que podem chegar até 30%.

No começo do ano, a rede social já havia liberado um recurso que permitia enviar pequenas somas de dinheiro a produtores de vídeo durante transmissões ao vivo.

No mesmo anúncio, o Facebook também informou que criará um painel de controle em que anunciantes podem escolher produtores de conteúdo que estejam em um segmento de interesse. O intuito é permitir mais facilmente que marcas interessadas em conteúdo patrocinado encontrem o publicador mais adequado.

Outra novidade anunciada pela rede social é a criação de um sistema de gerenciamento de direitos para avisar os criadores de vídeos quando seus conteúdos forem pirateados.

Mais lidas nesse momento